NOTÍCIAS

Vice-presidente da Indústria da CIC pede engajamento para enfrentar desafios setoriais

O vice-presidente da Indústria da CIC, Gerson Luiz Simonaggio, fez um balanço do setor durante reunião da diretoria realizada na terça-feira, 17 de agosto. De acordo com o dirigente, o momento é de apreensão em relação ao futuro, o que estabelece a necessidade de engajamento e integração das forças e lideranças empresariais à entidade.
Durante o encontro também foram apresentados, através da transmissão em vídeo, temas referentes às perspectivas do cenário econômico para a Indústria e infraestrutura rodoviária, portuária, ferroviária e aeroportuária.
O economista-chefe da Fiergs, André Nunes de Nunes, salientou que a produção industrial brasileira retomou ao nível pré-pandemia em novembro do ano passado, sendo que o segundo semestre de 2021 traz como grande desafio o aumento de custos das matérias-primas, agravada pela desvalorização cambial.
“No primeiro semestre a Indústria gaúcha cresceu 20,9%, em comparação com mesmo período de 2020. O grande desafio a partir de agora será em relação ao repasse dos custos ao preço final e como isso vai se comportar em um mercado em que a renda não está crescendo na mesma velocidade”, salientou Nunes.
O vice-presidente Geral da CIC, Carlos Bianchi, destacou a força da economia brasileira, que amargou um período de depressão no ano passado, impulsionada pela pandemia do novo-Coronavírus, e agora prevê um crescimento de 5%, com a recuperação dos setores da Indústria, Comércio e Serviços.
Por meio de uma parceria com o Mobi Caxias, os diretores da CIC receberam informações dos coordenadores da área de infraestrutura, referente aos projetos para o aeroporto regional, a retomada do modal ferroviário de carga, a possibilidade de implantação de um porto em Arroio do Sal e o processo do Governo do Estado para a concessão das rodovias na região.
Durante a reunião também foram debatidas questões relacionadas à qualificação de profissionais através da plataforma CIC Capacita, logística reversa de embalagens, planejamento e mobilidade urbana e custos de matérias-primas.

Compartilhe

Últimas notícias

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Como podemos ajudar ?