NOTÍCIAS

06/06/2022

Presidente da Randon destaca que desafio das empresas será reter pessoas capacitadas

Recuperar a capacidade de investimento, diminuir o custo Brasil, controlar a inflação, encontrar soluções para a escassez de matérias-primas e a promover privatizações e concessões, são alguns dos desafios para o país enumerados pelo presidente das Empresas Randon e do Transforma RS, Daniel Randon.
Ele participou da Tribuna Empresarial CIC, na segunda-feira, 6 de junho, quando palestrou sobre a inovação como o agente fundamental para a competitividade e para o crescimento sustentável. “No cenário que estamos, sabemos que ainda temos um longo caminho pela frente”, destacou.
O dirigente salientou que o Rio Grande do Sul, apesar de todos as dificuldades, é um polo de empreendedorismo e tem se destacado como centro de inovação para o Brasil. Segundo ele, há uma cultura que reforça o posicionamento do estado e é fortalecida por ações que criam ambientes propícios à novas oportunidades.
“Mais do que capacitar pessoas, o grande desafio do futuro será o de reter estes profissionais, criando um ecossistema muito forte para que essas pessoas fiquem aqui e para que as empresas possam se reinventar”, disse.
Randon também falou sobre o Transforma RS, um espaço que  conecta empresas, governo, universidades e sociedade com o propósito de apoiar e propor ações que promovam uma melhor gestão das demandas da sociedade, bem como fazer a articulação técnica e política de projetos estruturantes necessários à competitividade e o desenvolvimento sustentável.
As mais de 80 pessoas que acompanharam o evento ouviram Randon enfatizar que os momentos de crise e mudanças também geram oportunidades. “É preciso estar preparado. E isso significa estar em dia com os investimentos em tecnologia, de olho na inovação e mudanças de cultura dentro das próprias empresas. A valorização e qualificação das pessoas nesse contexto é fundamental”.
Fundada em 1949, as Empresas Randon contam atualmente com mais de 16 mil colaboradores, divididos em 30 parques industriais, com presença em mais de 120 países, de todos os continentes. E, de olho no futuro, o grupo investe em pesquisa e na busca por novas tecnologias, como tintas com nanotecnologia e eixo de carretas impulsionado por motores elétricos (aprovado recentemente pelo Contran).
“O papel da liderança nas empresas é muito importante. Cada um de nós precisa revisitar conceitos e estar preparados para o futuro. Como um velejador, os líderes devem estar atentos para mudar rapidamente conforme a direção do vento. Em médio prazo, as grandes oportunidades estarão no Brasil”, concluiu.

Compartilhe

Últimas notícias

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Como podemos ajudar ?