NOTÍCIAS

08/02/2022

Prefeito anuncia instalação de usina para transformar lixo em energia durante Bom Dia Associado CIC

A instalação de uma empresa para transformar lixo em energia e a preocupação com o déficit do Fundo de Previdência dos Servidores Públicos Municipais foram os dois temas de maior impacto durante a participação do prefeito de Garibaldi no Bom Dia Associado CIC, realizado na terça-feira, 2 de agosto.
Na ocasião, Sérgio Chesini confirmou que o Município vai ceder uma área de 1,4 hectare para a instalação de uma empresa que irá receber os resíduos sólidos recolhidos na cidade e transformá-los em energia e madeira biossintética.
O contrato deve ser assinado ainda em agosto, sendo que a empresa terá um prazo de até um ano para instalar-se e iniciar a operação. “Além de custar mais barato o recolhimento, já que não será mais necessário o transporte até o aterro sanitário de Minas do Leão, ainda vai trazer benefícios para a nossa comunidade”, destacou Chesini.
Durante o café da manhã, que reuniu mais de 100 pessoas ligadas a empresas associadas a CIC, o prefeito também apresentou as principais ações desenvolvidas pela administração municipal em cada uma das secretarias, salientando as ações desenvolvidas na limpeza da barragem da Corsan e os investimentos para perfuração de poços artesianos e ampliação dos reservatórios para abastecimento de água.
O prefeito também demonstrou preocupação com a perda no retorno de ICMS, que vai somar R$ 9 milhões até o final de 2023, devido às mudanças aprovadas pelo Congresso e sancionadas pelo presidente Jair Bolsonaro, que reduziram o percentual do tributo sobre combustíveis, energia, transporte público e telecomunicações.
Porém, o que tem tirado o sono do prefeito é o Fundo de Previdência dos Servidores Municipais. Conforme Chesini, o déficit no Funpres está estimado em R$ 294,6 milhões, o maior entre os municípios gaúchos que adotam o sistema próprio. A Prefeitura contratou uma empresa para avaliar a situação e propor alternativas.
“Imaginem que o orçamento da Prefeitura é de R$ 167 milhões. É quase dois orçamentos anuais só para pagar o déficit do Funpres. A alíquota da municipalidade é de 80,84% sobre os vencimentos do servidor”, explicou.
Com bom humor, o prefeito disse que já não basta mais matar um leão por dia, também é necessário pentear um leão por dia. Falou isso se referindo a burocracia do Poder Público, que limita e retarda as ações. “O tempo no Poder Público corre mais lento, tem mais entraves. Nós temos horror a burocracia e teremos que trabalhar muito para enfrentar essa realidade”.

Compartilhe

Últimas notícias

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Como podemos ajudar ?