NOTÍCIAS

12/01/2021

Governo aceita proposta de lideranças da região e modelo vai garantir pedágios mais baratos

O Governo RS atendeu aos pedidos de lideranças regionais e anunciou na terça-feira, 30 de novembro, mudanças na modelagem do edital de concessões de rodovias estaduais. A alteração vai permitir que os valores a serem cobrados pelas praças que serão instaladas na região possam ficar bem abaixo do que estava sendo previsto.
Conforme o Diretor de Serviços da CIC, Vandenir Miotti, indicado pelo presidente Tobias Debiasi para integrar o Grupo de Trabalho Regional, a mudança no critério de julgamento será muito benéfico aos usuários das rodovias. Segundo ele, a maioria das obras propostas também foram atendidas.
“A reunião que fizemos aqui na CIC, com a presença de muitas autoridades e lideranças empresariais de toda a região, foi muito importante para sensibilizar o Estado a mudar a proposta original, que iria ser muito não seria muito favorável. Valeu muito a pena todo esse esforço, pois a conquista beneficia a todos”, enfatizou.
Outra importante confirmação é que dentro do perímetro da microrregião que compreende Carlos Barbosa, Garibaldi, Bento Gonçalves, Farroupilha e Caxias do Sul não haverá praças de pedágio entre as cidades.

COMO FICA

Pela nova modelagem, a empresa interessada poderá dar um desconto na tarifa sem limite estabelecido. A proposta ainda exige um depósito das empresas antes da assinatura do contrato, no valor de R$ 6,7 milhões por ponto percentual a partir de 1% de deságio na tarifa. O valor será destinado a uma conta de aporte, para eventuais recomposições do equilíbrio econômico-financeiro do contrato e para garantir que sejam realizados os investimentos necessários na obra mesmo com readequações de projeto, sem impactar a tarifa e evitando prejuízos aos usuários da rodovia.
A nova proposta, de acordo com o secretário extraordinário de Parcerias, Leonardo Busatto, é um avanço para a melhoria da infraestrutura rodoviária do Estado. “Sem o limite de desconto, com a tarifa podendo ser a mais baixa possível, conseguimos atender uma demanda da sociedade sem deixar de garantir os investimentos, em função da conta de aporte. É um avanço no nosso projeto de concessões de rodovias, que vai permitir termos estradas melhores, mais seguras e que gerem mais desenvolvimento para o Estado”, afirmou Busatto.

Compartilhe

Últimas notícias

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Como podemos ajudar ?