NOTÍCIAS

04/27/2022

Futuro sub-reitor da UCS diz que empresas devem abrir janelas para entender o mercado e a realidade

O CIC-TEC (Treinamento, Cultura e Esporte) novamente recebeu uma grande público para um evento de qualificação promovido pela CIC. Na noite de terça-feira, 26 de março, o Especialista em Gestão Estratégica em Marketing e Doutor em Administração, Fabiano Larentis, falou sobre relacionamentos, mercado e mudanças nas organizações.

O CIC-TEC (Treinamento, Cultura e Esporte) novamente recebeu uma grande público para um evento de qualificação promovido pela CIC. Na noite de terça-feira, 26 de março, o Especialista em Gestão Estratégica em Marketing e Doutor em Administração, Fabiano Larentis, falou sobre relacionamentos, mercado e mudanças nas organizações.
BAIXE A APRESENTAÇÃO DA PALESTRA 
Com o tema: “Nossas empresas possuem janelas ou só espelhos? Como enxergamos e nos relacionamos com os mercados?”, Larentis enfatizou que um dos principais problemas que as empresas enfrentam é de tomar decisões somente com o conhecimento que possuem, sem buscarem mais informações.
“Eu abro a janela para entender o mercado e passo a perceber a realidade, que muitas vezes é dolorosa, porque indica que estamos errados. As reflexões desafiam estruturas, processos e pessoas. Muitas vezes o que está ao alcance de nossos olhos é muito mais resultado de reflexos de nós mesmos do que imagens através das janelas”, comparou.
O futuro sub-reitor do Campus da UCS de Bento Gonçalves também chamou a atenção para a importância de conexões de qualidade para a evolução empresarial.
“Nem sempre só o alinhamento e o foco são positivos. É preciso também ter amplitude, para poder possibilitar trocas e inovação. E se, nesse processo, as pessoas não tiverem um participação relevante, as coisas não acontecem. A base do sucesso é a qualidade das conexões. Juntar pessoas com ideia e reflexões diferentes”.
Larentis também chamou a atenção para a diferença entre ter foco no cliente e qual realmente é o foco do cliente. “Enquanto a primeira indica uma direção, a segunda indica perspectiva. Nossa tendência é prestar mais atenção no que é dito. Mas, o que é esquecido também é muito importante”, destacou.

Compartilhe

Últimas notícias

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Como podemos ajudar ?