NOTÍCIAS

11/19/2020

DNA Empreendedor – Rogerio Ghilardi | Parada Obrigatória

“O empreendedor precisa de coragem, conhecer a fundo o segmento, não ter medo de inovar e enfrentar os desafios sem se acomodar”.
Quando surgiu a ideia de segmentar a loja de confecções e calçados que mantinha com os irmãos, Rogerio Ghilardi acreditou que deveria se especializar no ramo de calçados para oferecer uma experiência diferente ao público.
Essa mudança ocorreu em 1995. A Parada Obrigatória completou 25 anos, em 13 de maio e a própria escolha do nome da nova loja buscou a diferenciação e apostou na simbologia universal da placa de trânsito “PARE”.
“Com isso, os consumidores saberiam que deveriam parar para olhar a nossa vitrine. Assim como a placa, foi um jeito para chamar a atenção”, destaca.
Neste quarto de século, Ghilardi diz que muitas mudanças aconteceram, entre elas as incertezas econômicas e, principalmente, a evolução dos materiais e produtos, o que o obriga a estar atento a todos os aspectos evolutivos do setor.
“As tecnologias e modelos avançaram muito e proporcionaram maior conforto. O comportamento dos clientes também modificou muito. Hoje são mais detalhistas, conhecem mais o produto que procuram e, geralmente, já chegam à loja decididos do que querem”.
Ele salienta que a internet faz com que o cliente chegue na loja com uma foto do produto que viu em algum site de fabricante e está procurando. “Muitas vezes o calçado nem chegou ao varejo ainda”, lembra.
O comerciante diz que é preciso saber conciliar o que o cliente pesquisou na internet com o que está disponível na loja. Para ele, dois fatores são fundamentais sempre: visual e conforto.
“Quando o cliente se dispõe a provar o calçado, abre a condição para que ele possa expandir suas possibilidades. É preciso aprender constantemente, mas não se pode abrir mão do feeling, do conhecimento que se tem das características de cada cliente”, complementa.
Para manter-se sempre atento às tendências, participa de duas grandes feiras por ano. E com as novidades destes eventos, ele realiza o próprio treinamento para os colaboradores.
O clássico é sempre muito procurado, mas tudo o que for ligado à moda sempre tem a preferência do consumidor, especialmente das mulheres. Se antes as novelas ditavam o que seria tendência para cada período do ano, hoje a internet tem um papel decisivo na definição de compra.
Por isso, entre os desafios está o de acompanhar a era digital, com presença em mídias digitais, com melhores serviços, assistência, atendimento, condições de pagamento.
“Para se manter com um comércio estabelecido, com presença física, é preciso ter muita coragem, já que os tributos e as obrigações impostas pelo governo e pela legislação são muito grandes”, salienta.
Para Rogerio, a pandemia será um divisor de águas para as empresas. Segundo ele, quem não estava bem organizado e com as finanças em dia, terá muitas dificuldades para manter-se. “Mesmo as que estavam enxutas não podem se dar ao luxo de cometer erros”.
Entre os pontos fundamentais para empreender, segundo o comerciante, está o conhecimento do setor em que atua, além dos produtos e serviços que vai oferecer. “É preciso encantar e entender o lado humano do cliente. Criar vínculos é decisivo para o futuro do negócio”, conclui.

Compartilhe

Últimas notícias

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Como podemos ajudar ?