NOTÍCIAS

11/12/2020

DNA Empreendedor – Giovani Paludo e Tiago Bazílio | Café Luna Park

“Empreender é ter a liberdade para tomar decisões e o compromisso de responder por todas as decisões. É a vontade de ter um negócio próprio e ir além do convencional”.
O ímpeto da juventude, aliado ao sonho de crescer, fez com que Giovani Paludo e Tiago Bazílio criassem coragem para assumir o Café Luna Park, no centro da cidade.
Um dos mais tradicionais empreendimentos do setor da gastronomia de Garibaldi coleciona histórias, que iniciaram na década de 1930, pelas mãos de Antônio Comunello.
Tiago já tem 21 anos de ‘Café’. Começou, ainda adolescente, a trabalhar como garçom. Giovani também foi garçom e está na casa desde 2005.
A primeira experiência foi com a locação do bar. As dificuldades iniciais não foram empecilho para decidir pela aquisição do ponto em 2007.
Pouco tempo antes, Luna Park passou por uma revolução em seu visual e até em sua estrutura de atendimento. A antiga lancheria foi desativada e o espaço, antes destinado a jogos de baralhos e sinuca, deu lugar a um restaurante e pizzaria.
Se hoje o centro da cidade oferece opções gastronômicas diversificadas, há dez anos essa realidade é bem diferente. “É preciso coragem, vontade e garra. As dificuldade eram imensas, assim como as incertezas”, lembra Tiago.
Giovani diz que a maior das incertezas eram financeiras, pois ainda não havia uma clientela formada e a cultura local ainda precisava se adaptar às novidades que a cidade passava a oferecer.
A pandemia da Covid obrigou o estabelecimento a fechar para atendimento presencial por um bom período entre os meses de março a maio. “Fomos obrigados a nos adaptar para não tomar medidas mais drásticas”, conta Giovani.
Segundo Tiago, o delivery (tele entrega) cresceu e foi o que manteve o negócio funcionando. Mesmo assim, em um comparativo com o mesmo período do ano passado, o movimento caiu até 80% em dias de semana e chegou a 50% nos finais de semana.
“O grande aprendizado deste ano foi que os projetos e planos nem sempre saem do papel do mesmo jeito que foram idealizados. É preciso ter jogo de cintura para se adaptar e evoluir”.
Para os empreendedores, atualmente, a maior dificuldade é de encontrar mão de obra, tanto pelas questões de qualificação e também pelos horários de trabalho, já que no setor de bares e restaurantes, o expediente avança a noite e finais de semana.
O bar serve cafés, lanches e petiscos durante o dia e o restaurante, à noite, oferece pizzas e pratos a la carte (massas, risotos e filés). Desde o final do ano passado, também serve almoço, com prato executivo.

Compartilhe

Últimas notícias

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Como podemos ajudar ?