NOTÍCIAS

12/03/2020

DNA Empreendedor – Almir Dolisete Minozzo | Lojas Benoit

“Nada é por acaso. Todos têm o seu momento, desde que não se acomodem. O que diferencia alguns é a atitude que têm diante das oportunidades”
Movido por sonhos… Esta é a definição mais próxima da trajetória de Almir Dolisete Minozzo, gerente da unidade de Garibaldi das Lojas Benoit. “A maior recompensa de quem empreende é a realização de seus sonhos”.
Ele mesmo lembra que, ao começar a trabalhar na empresa, há 13 anos, disse que seu objetivo era chegar a gerência. “Não era por vaidade, mas por querer fazer coisas que os gerentes nos lugares onde trabalhei poderiam fazer e não faziam”.
Natural de Nova Esperança do Sul, cidade próxima a Santiago, também colonizada por italianos, Minozzo seguiu a risca seu objetivo.
O destaque entre os vendedores fez com que um ano e meio depois de começar sua carreira na rede, fosse chamado pela direção para integrar um programa de trainee, para conhecer a maioria dos setores da empresa. Era o começo da preparação para se tornar gerente.
Passou um mês em Alegrete e, na sequência, começou a substituir gerentes de outras lojas durante as suas férias. Foi o desafio final para ser efetivado como gerente e ser designado para uma loja, em Garibaldi.
O começo não foi um mar de rosas. Não tinha hora para entrar e nem para sair e chegou a morar durante três meses em um hotel da cidade.
Minozzo salienta que, como a empresa é familiar e tem, entre seus propósitos, a valorização da família, teve uma contribuição decisiva para morar em Garibaldi e trazer sua atual esposa para a cidade também.
“Se o colaborador estiver bem com a família, certamente seu rendimento e desempenho no trabalho será melhor”, enfatiza.
Inicialmente iria ficar somente um período, durante a transição pela qual passava a filial, mas acabou ficando, adaptou-se à cidade e já fixou residência própria. “Adotei Garibaldi e Garibaldi me adotou”. E isso se comprova com os vínculos que criou com os clientes.
Da primeira oportunidade na Benoit até hoje, Minozzo destaca que o consumidor mudou muito, tendo à sua disposição muito mais informações sobre os produtos e mais conhecimento sobre as diferenças entre cada um deles.
“Isso exige muito mais capacitação dos colaboradores e muito mais atenção do gestor a essas mudanças. Vender é fácil, ganhar no preço é fácil, mas conquistar a confiança do cliente e fazer com que ele volte para novas compras, vai muito além do preço de um produto. É muito mais do que só vender”, ensina.
Além disso, existe a forte concorrência com o mercado online, o que pode ser superado, na sua opinião, com a criação de vínculos, amizade, confiança e experiências gratificantes para os clientes.
“Um sinal de que o trabalho surte os efeitos esperados é quando jovens tornam-se clientes por seus pais serem clientes de muito tempo. É a transmissão dos nossos conceitos para novas gerações”.
Com mais de 20 anos de trabalho no varejo, enfatiza que é preciso jogo de cintura para conversar com os clientes, principalmente em situações de maior estresse.
“É nessa hora que a gente precisa dar mais atenção. Isso lhe dá segurança. É o primeiro passo para a confiança. Mas, só podemos prometer o que depende de nós para cumprir. Porque sabemos que um cliente insatisfeito fala sobre a experiência ruim que teve para muito mais pessoas do que aquele que ficou satisfeito”.

Compartilhe

Últimas notícias

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Como podemos ajudar ?